sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Tambores na Rua... domingo, 2 de setembro, 16h




domingo, 2 de setembro, 16h
o Mandela e o Coletivo AfroCaeté realizam ensaio aberto
La Rosa Mossoró - na Praça Rayol (Arthur Ramos) - Jaraguá

terça-feira, 28 de agosto de 2012

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Agosto Popular: Celebrando Cultura Popular na Praça Santa Tereza, acontecerá neste sábado, 25 de agosto


No mês do folclore, diversos grupos celebrarão Cultura Popular em praça pública. A iniciativa é dos grupos que fazem parte da Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana. A programação terá início às 17h e acontecerá na Praça Santa Tereza, no bairro da Ponta Grossa e visa valorizar a produção cultural de Maceió e homenagear pessoas que contribuem para o desenvolvimento cultural no Estado.

Atrações:
1. Fanfarra da Escola Júlio Alto
2. Danças Populares (Star Dança)
3. Roda Aberta de Capoeira (Abada Capoeira)
4. Maculelê (Legião Capoeira)
5. Guerreiro Mensageiros de Padre Cícero (Mestre André)
6. Mestre Jorge Calheiros, Demis Santana e Rogério Dias
7. Guerreiro Vencedor Alagoano (Mestre Juvenal)
8. Zeza do Coco, Chau do Pife e Fagner Dubrown
9. Coletivo AfroCaeté
10. Bois da Zona Sul
11. Maracatu Raízes da Tradição (Abassá de Angola)
12. Perfomance "Eu Sou" da dançarina Sirlene Gomes (CEPA Quilombo)
13. Airê Iorubá

Homenageados deste ano:
• Mestre André Joaquim (Guerreiro Mensageiro de Padre Cícero)
• Mestre Lourenço Maximo (Guerreiro Vencedor Alagoano)
• Zeza do Coco (Maria José Ferreira da Silva)
• Edna Seixas (Baianá Flor de Lis)
• Maria Dolores (Guerreiro Vencedor Alagoano)
• Mãe Vera (Maracatu Raízes da Tradição/ Abassá de Angola)
• Mestre Jorge Calheiros (Cordelista)
• Chau do Pife
• Clemente Soares (Tininho)
• Sandro Santana (Coletivo AfroCaeté)
• Edson Bezerra (Uneal)
• Keyler Simoes (ASFOPAL)

Realização:
Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana
Núcleo Cultural da Zona Sul
Quintal Cultural
Coletivo AfroCaeté
 
Apoio:
Unicompra
Sindprev/AL
Fundação Municipal de Ação Cultural
Secretaria de Estado da Comunicação


Coletivo AfroCaeté faz homenagem ao Major da Cultura Popular em Bebedouro



 
 

"Os Filhos do Major"
Letra de Mauro Fabiani  
 

MAJOR BONIFÁCIO, GRANDE ANIMADOR
“ESQUENTA A MULÉ”
E O COLETIVO AFROCAETÉ.

EU TAMBÉM VOU ATRÁS DA “CARAPEBA”,
A BANDINHA DE PÍFANO, “O ESQUENTA MULÉ”
DO MAJOR BONIFÁCIO, O MAIOR FESTEIRO DA REGIÃO,
EM BEBEDOURO E POR TODA MACEIÓ
A ALEGRIA ERA UMA SÓ,
PROMOVENDO O CARNAVAL,
O SÃO JOÃO E O NATAL,
MANTENDO AS TRADIÇÕES,
NÓS DO COLETIVO HOJE SOMOS OS FOLIÕES.

“ABENÇA VOVÓ ! ABENÇA VOVÓ !”
COLETIVO AFROCAETÉ
TAMBÉM É FILHO DO MAJOR

Cordel de Demis Santana



Cordel de Demis Santana,
sobre a festa da Praça Lucena Maranhão (Bebedouro), no dia 18 de agosto.

 
Dia 18 de agosto
Bebedouro em animação
Apresentando os folclores
Na Praça Lucena Maranhão
E a Fundação Municipal de Ação Cultural
É a responsável pela realização.

O Bumba Meu Boi Safari
Lá do Jacintinho vem
Com o boi e o vaqueiro
Certeiro que nem um trem
Boi bom como o Safari
Em Maceió sei que não tem.

Pastoril é folguedo bom
Que deixa alegre a gente
E entre os melhores está
O Estrela do Oriente
Que dança e canta animado
Deixando o público contente.

 A poesia rimada
De críticas e alegrias
O cordel metrificado
Do poeta Rogério Dias
Entre o lúdico e o sarcasmo
Uma forte harmonia.

Num trupe batendo forte
Com amor e com carinho
O Coco Reis do Cangaço
Faz nos corações seu ninho
É o grito alagoano
Vindo lá do Jacintinho.

Chegam as belas mulheres
Para cantar e dançar
Maceió e Alagoas
Querem elas animar
Pois são elas as baianas
Baianas Rosas do Lar.

Vai se passando o tempo
E animando a brincadeira
Até que chega o momento
De se dançar a taieira
Com um grupo que tem o nome
Do professor Pedro Teixeira.
As vagas ondas do mar
Na praia vai e vem
Pelo azul e o encarnado
Em mil torcem mais de cem
Quando no palco canta e dança
O Pastoril Estrela de Belém.

Poeta vindo do povo
E filho de um carvoeiro
Ele já foi motorista
Marceneiro e carpinteiro
Hoje é mestre cordelista
E chama-se Jorge Calheiros.

É daqui do Bebedouro
A linda dança o lindo som
Que o povo aplaude e canta
Porque sabe que é bom
O Guerreiro Trema Terra
Do nosso Mestre Bennon.

O estrondo da alfaia
Vai nos dizer como é
Que gonguê  e xequerê
Faz dançar e bater pé
Com o maracatu raiz do Coletivo AfroCaeté.

domingo, 19 de agosto de 2012

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

AfroCaeté celebrará cultura popular em Bebedouro, sábado, 18 de agosto



O tradicional bairro de Bebedouro, berço cultural de Maceió, celebrará nossa cultura popular no mês do folclore. A programação 18 será das 16h às 21h, e terá a participação do Bumba Meu Boi Safári; do Axé Zumbi (Quilombo); de Rogério Dias (Cordel); do Grupo de Coco de Roda Reis do Cangaço; das Baianas Rosas do Lar; do Grupo de Folguedos Pedro Teixeira (Taieiras); do Pastoril Estrela de Belém; do Guerreiro Treme Terra de Alagoas e do Coletivo AfroCaeté (Maracatu).


domingo, 12 de agosto de 2012

Festa do Meado de Agosto - Edição 2012




Quilombo Lunga
Taquarana Alagoas Brasil

O QUILOMBO LUNGA convida toda a Sociedade Alagoana a celebrar com renovação, muita fé, toques, cantos e danças a colheita de mais um inverno frutuoso e o alimento da espiritualidade festiva de nossos antepassados quilombolas.
A Festa do Meado de Agosto acontecerá dia 15 de Agosto a partir das 10 horas da manhã no Território do Quilombo Lunga (Sítio Volta), Município de Taquarana Alagoas. Dando continuidade ao ritual agradecimento da colheita em terras de sobrevivência, terra estas, ocupadas por remanescentes da guerra contra o Quilombo dos Palmares.
A Festa é a mais antiga e expressiva confraternização das comunidades rurais banhadas pelo Rio Lunga, localizado no agreste alagoano acentuando e unindo as fronteiras administrativas e geográficas dos municípios de Taquarana, Coité do Nóia, Igaci, Palmeira dos Índios e Belém. Para o Quilombo Lunga a festa torna-se um patrimônio de valor inestimável para seus moradores, um bem que pode ser oferecido ao outro, como um presente aos visitantes.
Integram a programação Artístico-cultural da Edição 2012, a Procissão de Nossa Senhora do Meado de Agosto, a ginga da Capoeira, Côco de Roda, e Maculelê de nossas crianças Quilombolas com o Mestre Bico de Fulô, e o Coletivo Afro Caeté, grupo Alagoano articulador de discussão e difusão cultural por meio de batuque, que tem como base o maracatu. Pedro do Acordeon, do Quilombo Mameluco em Taquarana, alegra a festa com muito forró.
A Orquestra de Tambores de Alagoas grupo percussivo que através de uma intensa pesquisa das raízes rítmicas afro-brasileiras e das manifestações folclóricas, apresenta um verdadeiro resgate de valores da cultura do nordeste do Brasil, integrado a fragmentos da música contemporânea e efeitos sonoros experimentais, e também; com o reggae show de Roberto Rasta.
A programação conta ainda com as Oficinas de Maracatu com o Coletivo AfroCaeté, de Dança, com Edu Passos e de Cerâmica utilitária de massapê com as Mestras da Comunidade Quilombola Passagem do Vigário.
Patrocínio MinC/Fundação Cultural Palmares, Universidade Federal de Alagoas, Universidade Estadual de Alagoas, Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas, Secretaria de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, CUT, SINDPREV-AL, Thudo Comunicação Visual, Restaurante O Mangueirão, Apoio Cultural: Site 4 Cantos Alagoas, Coletivo AfroCaeté e Sururu Fresco Arte Cultura e Política, 
Realização Quilombo Lunga, Produção Cultural e Assessoria de Comunicação Keka Rabelo. 

Mais um pouco sobre os convidados: 

Orquestra de Tambores -  http://www.youtube.com/watch?v=5zFLjHrNkxo 

Coletivo Maracatu AfroCaeté - http://coletivoafrocaete.blogspot.com.br/

Serviço:
Festa do Meado de Agosto
Edição 2012
Quilombo Lunga Taquarana Alagoas Brasil
Procissão de Nossa Senhora do Meado de Agosto Capoeira, Côco de Roda, e Maculelê
Coletivo Afro Caeté (Maracatu)
Orquestra de Tambores de Alagoas
Pedro do Acordeon
Roberto Rasta.
15 de Agosto de 2012
A partir das 10 horas
Local: Quilombo Lunga/Taquarana
Informações: 9105 6692/9316 0505/8863 7287/8132 8769

Afoxé Oju Omim Omorewá, dia 15 de agosto, no Teatro Deodoro


Afoxé Oju Omim Omorewá apresenta espetáculo “Oju Omim” no “Maior Barato” da próxima quarta (15)


 
No ano do centenário do “Quebra de 1912”, quando todos os terreiros de cultura afro foram destruídos em Maceió, o Teatro Deodoro abre suas portas para um dos mais respeitados grupos afro de Alagoas, dentro do projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato. O espetáculo “Oju Omim”, do grupo Afoxé Oju Omim Omorewá será apresentado nesta quarta (15) a partir das 19h com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00.

O grupo Oju Omim Omorewá, quesignifica (Olhos d´água dos filhos da beleza) foicriadoem 18dedezembro de 2003, como propósito dedifundira cultura afro-alagoana, e com a necessidade de homenagear essa cultura e a religiosidade. É formado por adolescentes de comunidades de terreiros e de fora, e é na pele esticadadoatambores que ogrupomostra toda a sua reverência à ancestralidade, juntamente comamúsica e a dança que o grupo tenta formar multiplicadores, para formar cidadãos conscientes, apesar das diversas dificuldades do grupo em se manter, mas asbarreiras são feitas para serem superadas, como é um dos lemas de todos do “Omorewá”.
A ideia de montar um show para teatro já existia há algum tempo, mas foi o projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato que deu essa oportunidade, onde muitos do grupo sequer entraram num teatro antes. O show tem muito do afoxé e também de samba de roda.
O Oju Omim Omorewá tem um trabalho social através da realização de oficinas de percussão paracomunidade, além de oficinas demaquiagem, de costura, bijuterias e colares africanos, confecção de agebés ou xequerês, confecção de alfaias (tambores) e oficinasde cabelos-afro como trançados e outros.
Por ainda não ser uma entidade formalizada, o grupo sofre para manter essas atividades e muitas vezes tem que tirar dinheiro do próprio bolso para se manter ativo e dando continuidade à pesquisa da cultura de matriz africana.
 O grupo tem em sua formação:
Percussão: Sandro Santana, Sérgio Santana, Junior Santos, Girlene Santos, Adeilsom Alexandre, Jorge Rei, Carlos Douglas, Jadilson Domingo e Ana Luiza
Dançarinos: Luiz Gonzaga, Cristiana Monteiro, Rosangela Maria, Linda Maria, Isabela Olipio, Alale Bárbara, Joana Sorriso
Vozes: Isabel Caetano, Luana Costa, Nany Moreno e Adeilsom Marinho.
SERVIÇO:
Teatro Deodoro é o Maior Barato – 13ª edição
Teatro Deodoro
Afoxé Oju Omim Omorewá
Espetáculo: “Oju Omim”
Data: 15 de agosto (quarta-feira)
Horário: 19h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Ponto de venda: Bilheteria do Teatro Deodoro
Informações: (82) 3315-5656
www.teatrodeodoro.al.gov.br
ascomteatro.blogspot.com
Realização: Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas /Governo de Alagoas
Apoio: Instituto Zumbi dos Palmares
fonte: http://www.balaiodefatos.com

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

2 de agosto, 19h, no Teatro de Arena: "Eu, Jacinto, Gonzaga no Arena", de Demis Santana e os Órfãos do Cangaço


A flor silvestre perfumada e amarela
por certo a flor mais bela
que eu já te ofereci
(Demis Santana).

Com o show "Eu, Jacinto, Gonzaga no Arena", Demis Santana e os Órfãos do Cangaço revisitam músicas que fazem parte da cultura nordestina, a partir das produções de Jacinto Silva e Luiz Gonzaga, em novos arranjos, que reinventam músicas bem conhecidas, como é o caso de Légua tirana, de Luiz Gonzaga. O show também dá um lugar de destaque ao alagoano Jacinto Silva, com seus cocos sincopados, e apresenta composições do próprio Demis Santana.

No palco, estarão presentes o poeta-ator Demis Santana, a doce flauta transversa de Gama Jr., o inconfundível violão de Jaques Setton, o jazzístico baixo de Ykson Nascimento, a melodiosa viola de arco de Kaw Lima, os mil batuques da percuteria de Roberi Rei e a presença festiva de convidados como Pica-pau e Micael, do grupo Cumbuca, Railtinho e Lelo Macena, do grupo Xique Baratinho, Fagner Dubrown e Rogério Dias, do grupo Poesia Musicada no Pandeiro, Kadu Ávila (coletivo AfroCaeté) e Diogo Nego (Arco da Velha), ambos ex-integrantes do grupo Arca da Cultura Popular e do mestre da cultura popular, o cordelista Jorge Calheiros.

A produção do show também acredita na necessidade de formação de novas plateias e investe no acesso de pessoas de baixa renda aos espaços onde circulam a arte, a cultura, o entretenimento, por isso "adotou" alunos/as da Escola Estadual Theonilo Gama, Jacintinho, proporcionando-lhes uma noite de contato com a boa música alagoana/nordestina/brasileira.

Elaine Rapôso
←  Anterior Proxima  → Página inicial