terça-feira, 27 de outubro de 2015

CONSCIÊNCIA NEGRA E CULTURA DE RESISTÊNCIA - 2015


CONSCIÊNCIA NEGRA E CULTURA DE RESISTÊNCIA

Agenda do Coletivo AfroCaeté e outras ações em Maceió  (AL)


28/10 (Qua) / Kizomba das Mulheres Negras de Alagoas / Jaraguá – Kizomba das Mulheres Negras de Alagoas. Programação: Afoxé Povo de Exu; Coletivo AfroCaeté; Afoxé Oju Omim Omorewá; Afro Mandela; Afro Zumbi; Afro Afoxé; Segura o Coco; Mel Nascimento e Malacada; Grupo Cadência; Igbonan Rocha & Samba de Nêgo, com Participação de: Carla Araújo, Luana Costa, Ismair Martins, Janaina Martins. 18 Horas, Orákulo/Praça Rayol.


30/10 (Sex) / Faces da Militância / Jaraguá – 2ª Mostra de Cinema Faces da Militância Urbana, na mesa de diálogo "Movimentos de Resistência Urbana", serão exibidos os vídeos: 1. Exu: além do bem e do mal/2012/23’/AL Direção: Werner Salles Bagetti; 2. Os Sapatos de Aristeu/ 2008/17’ Direção e Roteiro: René Guerra; 3. Coletivo Afrocaeté/4’23’’ Reportagem e edição: Glauber Xavier. Museu da Imagem e do Som de Alagoas (MISA), 18h:30min, Museu da Imagem e do Som.


01/11 (Dom) / Ensaio do Coletivo AfroCaeté / Jaraguá – O Coletivo AfroCaeté fará ensaio, às 15h, na sede do Coletivo (Rua Barão de Jaraguá, 381).

08/11 (Dom) / Feijoada do Mandela / Jatiúca – Na programação: Afro Mandela, Coletivo AfroCaeté e muito mais, 13h.



13/11 (Sex) / Novembro Negro/ Marechal Deodoro (AL) – Construído pelo Coletivo Mangueira, o evento conta com uma série de atividades, entre elas: oficinas de  turbante; Maracatu;  capoeira; dança afro;. Além de hip-hop e maracatu, com o bloco Maracutaia. Rua Lourival Alfredo, 176 (IFAL - Câmpus Marechal Deodoro).


 https://www.facebook.com/events/1653238418234296/

15/11 (Dom) / Ensaio Aberto do AfroCaeté/ Jaraguá – No mês de novembro o Coletivo AfroCaeté fará o ultimo Ensaio Aberto do ano. Na programação: Roda de Capoeira (Professor Morcego Preto/Abadá Capoeira); Batuqueiros mirim do Afro Afoxé; Bloco Maracutaia (Marechal Deodoro-AL); Afoxé Oju Omin Omorewá, Segura o Coco e Coletivo AfroCaeté. E grafitagem na entrada da sede com Anderson Colaço. 14h, na sede do AfroCaeté.


18/11 (Qua) / Lançamento do clipe do Afoxé Povo de Exu/ Benedito Bentes – O Afoxé Povo de Exu lançará mais um clipe, o lançamento será no Ilê Axé Legionirê Nito Xoroquê, no Bela Vista, no bairro do Benedito Bentes. Na festa de lançamento será servido o acarajé da Girlene (Acarajé da Negona).  Começa às 14horas. 

18/11 (Qua) / Sober Nordeste/ Arapiraca (AL) – O Coletivo AfroCaeté Abrirá o congresso Nordestino da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER) que acontecerá na Universidade Federal de Alagoas (Campus Arapiraca), 18h:30min. 

19/11 (Qui) / Saurê Palmares / Centro de Maceió 

20/11 (Sex) / Noite da Beleza Negra / Jacintinho - A Escola de Samba Arco-Íris, em parceria com o Cepa Quilombo, realizará a 1ª Noite da Beleza Negra, às 20h, no Ginásio Arivaldo Maia.

20/11 (Sex) / Consciência Negra / União dos Palmares (AL) 

22/11 (Dom) / Lançamento do Bloco Afro Afoxé / Trapiche da Barra – Festa de lançamento do Bloco do Afro Afoxé, na programação: Mandela, Afro Zumbi, Afro Afoxé e os batuqueiros mirins e Coletivo AfroCaeté, 13 horas, Espaço Master.

27/11 (Sex) / Mirante Cultural / Jacintinho – O Cepa Quilombo realizará O Mirante Cultural especial para celebrar a Consciência Negra e o seu aniversário de 13 anos, às 19 horas, no Mirante Kátia Assunção.

28/11 (Sab) / Quintal Cultural / Bom Parto – Roda de diálogo: Juventude Negra e os espaços de convivência na periferia, e atividades culturais, às 15 Horas, Terreno baldio em frente ao Quintal.

5 e 6/12 (Sáb e dom) / Filhos de Angola / Jacintinho - O grupo de capoeira Filhos de Angola realizará a Troca de Cordões no dias 55 e 6 de dezembro, Além das trocas de cordões, ritual que marca a passagem dos capoeiristas de um nível a outro, acontecerão também rodas de discussão e atividades culturais. Entre os grupos convidados, a banda Afro Odara. A partir das 8 horas, No centro comunitário do Jacintinho/Peixoto.

5/12 (Sáb) / Aniversário de 200 anos de Maceió / Jaraguá 

08/12 (Ter) / Festa da Águas / Pajuçara

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Diogo Nêgo... Presente!



“O tempo corre, o tempo é curto:
precisamos nos apressar,
mas ao mesmo tempo viver 
como se a vida fosse eterna...”

Diogo Silvestre era desses seres iluminados que esteve com a gente para tornar a vida mais leve e bonita. Viveu entre nós o suficiente para sabermos o quanto era importante. Alegria era o que ele expressava, sempre com um sorriso no rosto e um abraço bem apertado para oferecer, como é característica dos filhos de Oxalá. Nos palcos ou nas batucadas ele ia alegrando todo mundo. Sua sensibilidade e paixão pela cultura popular e negra deram a ele muitos irmãos. Militante, consciente de seu papel social, utilizava a cultura como arma pra transformar o mundo. Fundou, junto com amigos, o Maracatu Baque Alagoano e, depois, o Coletivo AfroCaeté, foi aluno, e virou amigo, dos mestres percussionistas Wilson Santos e Sandro Santana, acompanhou e aprendeu com o multiartista Demis Santana, tonou-se psicólogo e filho de santo de Mãe Neide Oyá d’Oxum. Casou-se com Rita Colatino. Era discípulo dedicado dos mestres Jorge Calheiros, Zeza do Coco e Chau do Pife, fazia parte da cabroeira do sanfoneiro Anderson Fidellis... 



Chau e Jorge não tiveram condições de estarem presente no sepultamento, era emoção demais para as condições de saúde suportar, mas Zeza estava lá e puxou o Coco, e Fagner e Geninho Verdelinho acompanharam. E teve homenagens de amigos músicos que cantaram e tocaram ao lado de seu corpo. Cadu e Bárbara Moraes puxaram o maracatu... Almir, Célia, Maria, Letícia, Lucimar, Mauro, Dalmo, Jairon, Alex Viturino e tantos outros presentes acompanharam e fizeram um cortejo alegre, e com lagrimas de saudades. Seu velório e sepultamento ontem, 19 de outubro de 2015, foram leves como o sua vida foi. 

Diogo estará sempre presente, e o cortejo seguirá...




domingo, 30 de agosto de 2015

Oficina de Iniciação ao Maracatu (set/2015)


O Coletivo AfroCaeté realizará a oficina de iniciação ao Maracatu nos dias 12 e 13 de setembro de 2015, das 09h às 12h e das 14h às 18h, em sua sede no bairro de Jaraguá (Rua Barão de Jaraguá, 381 - em frente a UNIFAL. O valor do investimento é de R$ 20,00, que deverá ser pago no primeiro dia da oficina.

Ao final do segundo dia de oficina, o grupo abre as portas para mais um Ensaio Aberto, estreando a batucada dos novos integrantes e tendo como convidado o Afoxé Odo Iya. O valor de R$ 20,00 é referente apenas a oficina; como nas outras edições, o Ensaio Aberto terá entrada franca!

Faça aqui sua pré-inscrição, participe da oficina e venha fazer parte da família AfroCaeté!

terça-feira, 14 de abril de 2015

Oficina de Iniciação ao Maracatu


OFICINA DE INICIAÇÃO AO MARACATU DO COLETIVO AFROCAETÉ 

O Coletivo AfroCaeté realizará a oficina de iniciação ao Maracatu, nos dias 
25 e 26 de abril de 2015, das 09h às 12h e das 14h às 18h, em sua sede
no bairro de Jaraguá. O valor do investimento é de R$ 15,00, que deverá 
ser pago no primeiro dia da oficina. 
Faça aqui sua pré-inscrição, participe da oficina e venha fazer parte da
família AfroCaeté!
    NOME COMPLETO: 
    TELEFONE: 
    EMAIL: 
    ENDEREÇO: 
    CIDADE/UF: 


    DATA DE NASCIMENTO: 
    OCUPAÇÃO: 
    COMO FICOU SABENDO DA OFICINA: 


    TEM ALGUMA EXPERIÊNCIA COM MÚSICA/PERCUSSÃO? 
    Caso tenha, descreva brevemente sobre.

domingo, 8 de março de 2015

Seis Anos Coletivos, por Demis Santana


"Partindo da grande admiração que sinto e tenho pelo Coletivo AfroCaeté, publico essa letra de música que registra a minha homenagem:
Seis Anos Coletivos
Concebido Coletivo
Sendo a voz das minorias
Nos momentos de protestos
E nas horas de alegria.
Completamos hoje 06 anos
De construção social
Na busca da igualdade
Do respeito racial.
São 06 anos Coletivos...!
Fomos aos interiores
Fomos às periferias
Representando Alagoas
Tocamos com energia.
Inserindo o indivíduo
Na esfera social
Através das tradições
Da riqueza cultural.
São 06 anos Coletivos....!
Nossa busca é incessante
Não se acaba e nem se encerra
Rimbombeia nas alfaias
Grita nas caixas de guerra.
Na levada do batuque
E com a benção do Axé
Ergo os braços, grito alto :
Porque eu sou afro, eu sou AfroCaeté!!!
São 06 anos Coletivos...!

17/ 02;/ 2014 - Jardim Acácia – Farol – 03;53 horas. Revisado em 08/ 03/2015". Demis Santana



terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Cortejo Tia Marcelina 2009-2015


O Cortejo Segue...


“Foi no cortejo para Tia Marcelina que vi a menina mais bela vestida de alma amarela. Aquela imagem singela... Alfaia, axé pra saudar Oyá de Balé, pra jogar ao vento a beleza que o meu coração quer. Ventania, vendaval cor de carmim, leve brisa me perfuma com água de jasmim...”  (Flor do Maracatu – Luana Costa)


 Veja as imagens...!
O Cortejo Tia Marcelina surgiu em dezembro de 2009, mesmo ano em que é formado o Coletivo AfroCaeté, saindo oficialmente pelas ruas no dia 5 de fevereiro de 2010. O cortejo que homenageia Tia Marcelina, ícone da cultura negra em Alagoas, saiu pela primeira vez da Praça Sinimbu, seguiu pela Avenida da Paz em direção a Praça Dois Leões. Todos os anos, desde que surgiu, o Bloco homenageia Tia Marcelina e chama a atenção à nossa diversidade cultural, étnica e religiosa. Aproximadamente 60 batuqueiros compõem o coração do Bloco que tem por base o maracatu. A percussão é coordenada pelo mestre percussionista Sandro Santana.


Além do Coletivo AfroCaeté, o Bloco Tia Marcelina conta todos os anos com a parceria de diversos grupos e entidades. Desde o primeiro cortejo já saíram e/ou saem no bloco: Maracatu Nação A Corte de Airá (São Jorge), Afro Gurungumba (Viçosa-AL), Afoxé Oju Omin Omorewá (Jacintinho), Maracatu Raízes da Tradição (Abassá de Angola de Oyá Igbalé - Gama Lins), Arafunfun/Inaê (Guesb – Village Campestre), Afro Mandela (Jatiúca), Afoxé Povo de Exu (Benedito Bentes), Pau e Lata (Rio Grande do Norte), CEPA Quilombo (Jacintinho) e Quintal Cultural (Bom Parto), entre outros grupos. 





Este ano o Bloco Tia Marcelina sairá da sede do Coletivo AfroCaeté, no bairro do Jaraguá (Rua Barão de Jaraguá, nº 381). A concentração para a saída do cortejo será a partir das 19h com a banda de samba reggae  Afro Gurungumba, de Viçosa (AL), começando a festa na porta do Barracão do Coletivo AfroCaeté. E às 20h o Tia Marcelina segue pela Rua Barão de Jaraguá (Jaraguá), puxado pelo Coletivo AfroCaeté, pelos afoxés Oju Omin Omorewá e Povo de Exu, pela Afro Gurungumba e pelo Arafunfun/Inaê (Guesb), dois carros de som acompanharão o cortejo até a praça Rayol, a partir da praça o cortejo percussivo segue pela Avenida Sá e Albuquerque em direção a praça Dois Leões, encerrando o cortejo no ponto de partida.






Em Alagoas a existência da cultura negra e especificamente do maracatu foi abalada por causa da relação direta com as religiões de matrizes africanas que foram violentamente combatidas no início do período republicano. Violência que teve seu ápice em 1912 e atingiu Tia Marcelina, sacerdotisa que detinha o posto mais alto da hierarquia religiosa africana no Brasil e cujo terreiro, segundo apontam as pesquisas, existia um maracatu. Tia Marcelina morreu espancada em seu terreiro que se localizava nas proximidades da Praça Sinimbu, morreu gritando que seu corpo poderia acabar, mas sua sabedoria permaneceria. Acreditamos que a invisibilidade da Cultura Afro em Alagoas também é justificada por esse lamentável acontecimento que envergonha a todos nós. Acreditamos no potencial reflexivo e transformador da cultura, e no seu poder de inserção do indivíduo na esfera social, assim procuramos coordenar ações e desenvolvendo estratégias de valorização e difusão de nossa cultura.
No dia 6 de fevereiro de 2015, o Cortejo Tia Marcelina levará as ruas centrais de Maceió, e especificamente ao Jaraguá, o som, as cores, a alegria e o axé da cultura negra. O samba reggae, o afoxé e principalmente o maracatu, formarão a base do cortejo. Junte-se a nós participe, traga a sua alegria... traga o seu axé...!







"Batida em rum pi lé é mão de preto no couro e o AfroCaeté é o maracatu de ouro! Chão já tremeu o cortejo já vem vindo, é o AfroCaeté com o seu batuque lindo... Bater de alfaias esturra como explosão xequerê gritando alto e gonguê na marcação, os agogôs convidam para dançar, Demis, Bela, Jana, e Luana vão ter muito que cantar. A multidão, cheia de animação Esperando a passagem do AMARELO TROVÃO...! (Maracatu de Ouro - Demis Santana).

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

XV Lavagem do Bomfim



"A tradicional 'Lavagem do Bomfim” acontece sempre em janeiro, no segundo domingo. Realizado pela Casa de Iemanjá, os terreiros de Candomblé e Umbanda e as Federações, a “Lavagem do Bomfim”  tem a participação de fiéis Católicos, Umbandistas e Candomblecistas, já que há um sincretismo religioso entre o Senhor do Bomfim e o Orixá Oxalá."

Fotos: Thiago Bianchetti
Anualmente, reúnem-se milhares de  fiéis em busca da proteção das águas perfumadas, para limpeza do corpo e da alma.

Fotos: Thiago Bianchetti

Fotos: Thiago Bianchetti

Fotos: Thiago Bianchetti

Integrantes do Coletivo AfroCaeté também estiveram presentes no cortejo.
Fotos: Thiago Bianchetti



←  Anterior Proxima  → Página inicial