quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

C O N V I T E - Pólo Tia Marcelina (Jaraguá Folia 2011)


“A nossa ancestralidade é quem comanda o passo...”

No dia 25 de fevereiro, sexta-feira, 20h, A Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana fará cortejo pelas ruas de Jaraguá. O cortejo sairá do Espaço Coletivo AfroCaeté, Rua Barão de Jaraguá, nº 381, e seguirá pela Avenida da Paz em direção a Praça dois Leões.

Articulação levará às ruas centrais de Maceió a força e o encanto da cultura popular e afro-alagoana. No cortejo estarão presentes o Maracatu Nação A Corte de Ayrá (Palácio de Ayrá), o Coletivo AfroCaeté, o Maracatu Raízes da Tradição (Abassá de Angola de Oyá Igbalé) o Boi Excalibur (Quilombo Jacintinho), o grupo Inaê (Grupo União Espírita Santa Bárbara), Afoxé Oju Omin Omorewá, o Núcleo Cultural da Zona Sul/ Associação dos Folguedos Populares da Zona Sul e o Quintal Cultural. Durante o cortejo os grupos homenagearão Tia Marcelina, ícone da cultura negra em Alagoas, e celebrarão na nossa diversidade cultural.

O cortejo conta ainda com a participação especial do percussivo Pau e Lata, do Rio Grande do Norte. Os grupos que compõem o cortejo fazem parte da Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana. A Articulação é formada por diversos grupos culturais e membros da sociedade que valorizam, divulgam e ajudam a fortalecer a história e a cultura do Estado. O objetivo do trabalho da Articulação é o fomento de valores da cultura popular e afro-alagoana como alternativa para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

A atividade conta com o apoio da Fundação Municipal de Ação Cultural e da Federação Zeladora dos Cultos em Geral no Estado de Alagoas.

Fórum Permanente pela Cultura - Ato pela implementação da lei municipal de incentivo à cultura


Fora da lei - Movimento cultural faz ato pela lei de apoio à cultura de Maceió


Keyler Simões


Na manhã desta quarta (23) foi realizado um ato em prol da implementação da lei municipal de incentivo à cultura, que cria o Programa Municipal de Apoio à Cultura (PROMAC), que foi elaborada, aprovada e sancionada em 2007, mas que nunca foi posta em atividade.

O ato foi organizado pelo Fórum Permanente pela Cultura (FPC) que reúne artistas, produtores, agentes culturais, instituições, grupos e movimentos culturais como: Quintal Cultural (Cambona); Núcleo Cultural da Zona Sul (Vergel); Mirante Cultural (Jacintinho); Coletivo AfroCaeté; Saudáveis Subversivos; Os Informais, além de entidades de cultura afro, dentre outros. O ato contou com a presença dos representantes do FPC, além da Cooperativa da Música de Alagoas, grupos de bumba meu boi e do Fórum Permanente de Música de Alagoas. Segundo Sirlene Gomes, do Mirante Cultural: “Essa iniciativa é fruto de uma articulação destes movimentos sócio-culturais que vem acontecendo desde o ano passado e o que queremos não é nada além do que nos é de direito, pois a lei municipal de incentivo à cultura de Maceió existe e precisamos que ela seja posta em atividade”, concluiu.

Segundo o movimento, muitas empresas em atividade em Maceió, como as de telefonia, não apoiam projetos culturais na cidade, por falta de uma lei que regulamente este apoio por meio de incentivos fiscais. “Nós realizamos há 10 anos o Carnaval da Paz na Zona Sul de Maceió sem nenhum apoio formal do poder público, e com a lei não precisaremos nos sujeitar a apoios esporádicos e de políticos”, explica Nonato Lopes do Núcleo Cultural da Zona Sul que congrega entre outros, 17 grupos de boi de carnaval.

Em 2007 a lei passou por todas as esferas do poder municipal conseguindo pareceres favoráveis de todos os órgãos como: Secretarias de Planejamento, de Administração, de Finanças e Procuradoria Geral da prefeitura, além de aprovada por unanimidade pela Câmara de Vereadores. Então a lei foi sancionada pelo Prefeito Cícero Almeida, mas nunca foi implementada. Na época, o Presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural era Marcial Lima.

Para o músico Naldinho, da Cooperativa da Música de Alagoas: “É importante a classe artística se impor e exigir o cumprimento de seus direitos de cidadão, pois nós pagamos impostos como o ISS e o IPTU como qualquer outro, mas não temos uma política pública que trate a cultura como ela merece... capitais como João Pessoa (PB) estão 10 anos a nossa frente”.

A concentração para o ato, que visava uma audiência com o prefeito Cícero Almeida, aconteceu desde às 8h ao lado do prédio da Associação Comercial de Maceió, em Jaraguá. Por volta das 10h, ocorreu uma pequena passeata até a frente da Prefeitura, na Rua Sá & Albuquerque. Uma comissão do movimento foi recebida pelo Secretário do Gabinete do Prefeito, Pedro Alves, que mostrou-se sensível e inteirado sobre o tema.

Pedro Alves informou que discutiria com o Prefeito e marcaria uma reunião com a Presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural, Paula Sarmento, e garantiu que o mais breve possível entraria em contato e disse: “Não tenho dúvidas que o Prefeito se posicionará favorável a esta causa, haja visto que ele próprio é uma pessoa ligada à cultura”, finalizou.

O Fórum Permanente pela Cultura (FPC) reúne-se todas as terças às 10h, no Centro de Belas Artes de Alagoas (CENARTE), na Rua Pedro Monteiro, 108, Centro, e trata da discussão do desenvolvimento cultural em Maceió e em Alagoas, e possui um blog: pelacultura.blogspot.com. Informações: (82) 8821-8086.



terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Coletivo AfroCaeté e Maracatu Nação A Corte de Airá convidam:


Ensaio Aberto
para o Jaraguá Folia 2011


Dia 19 de fevereiro | sábado | 18h
Concentração na Sede do Coletivo AfroCaeté
(rua Barão de Jaraguá, Nº. 381 - Jaraguá)

Informações: 8703-1181 / 8801-4265


O Maracatu Nação A Corte de Airá e o Coletivo AfroCaeté farão ensaio aberto pelas ruas do historico bairro do Jaraguá.

A atividade é preparativa para o grande cortejo percussivo que acontecerá no Jaraguá Folia e contará com a participação de diversos grupos culturais.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

AfroCaeté promove Oficina de Dança Afro



Oficina de Dança Afro

Data: 14 a 19 de fevereiro de 2011

Local: Espaço Coletivo AfroCaeté, Rua Barão de Jaraguá, 381 – Jaraguá (Próximo a Praça Dois Leões, em frente a Unifal e a Papelaria)

Horário: 19h30 – 21h

Público-alvo: iniciantes (dias 14,16 e 18 de fev.) e avançados (15, 17 e 19 de fev.)

Contribuição: R$ 15,00

Oficineiro: Clemente Silva (Tininho)

Ritmistas: Sérgio e Sandro Santana

Vagas limitadas!


Clemente Soares da Silva (Tininho) nasceu em Belo Horizonte-MG, onde iniciou, estudou e se formou em dança. Formado pela Academia de Dança Afro Marlene Silva, chegou a Alagoas em 1985 e pouco depois fundou o Grupo Afro Imòlé Orún. O Imòlé Orún contribuiu na luta contra o preconceito e discriminação racial e por muito tempo disseminou os valores das nossas raízes afro-indígenas.

Trabalhando e contribuindo para a difusão da cultura afro desde 1970, Tininho mora atualmente no bairro Ipioca e desenvolve atividades pelo interior de Alagoas, principalmente junto as escolas públicas e comunidades quilombolas. No dia 20 de novembro de 2010, durante as comemorações do Dia da Consciência Negra em Viçosa (AL), foi homenageado pela prefeitura como Personalidade Destaque pela relevante contribuição à cultura e história do município.

Convidados especiais: a oficina será ritmada por dois experientes percussionistas, os irmãos Sérgio e Sandro Santana.

Informações: (82) 9972-1197 / (82) 8845-4068

sábado, 5 de fevereiro de 2011

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Tambores na Rua


Dia 05 de fevereiro de 2011, sábado, às 15h, no Sítio São Jorge, o Maracatu Nação A Corte de Airá e o Coletivo AfroCaeté farão ensaio aberto pelas ruas do Sítio São Jorge e Grota do Arroz. A concentração será no Palácio de Airá, rua Olavo Bilac, Nº. 50 - Sítio São Jorge (Após o campo do Tejo, 2ª rua a esquerda, final da rua). A atividade é preparativa para o grande cortejo percussivo que acontecerá no Jaraguá Folia e contará com a participação de diversos grupos culturais.
Informação: 87031181/ 88014265.
←  Anterior Proxima  → Página inicial