domingo, 30 de novembro de 2014

Consciência Negra e Cultura de Resistência - 2014


 CONSCIÊNCIA NEGRA
E CULTURA DE RESISTÊNCIA
Agenda do Coletivo AfroCaeté e outras ações

  
31/10 (Sex) / Mirante Cultural / Jacintinho – Comemoração do aniversário do Quilombo, 19 Horas, Mirante Kátia Assunção.

02/11 (Dom) / Ensaio Aberto/ Jaraguá – O Coletivo AfroCaeté fará ensaio aberto, às 15h, na sede do Coletivo (Rua Barão de Jaraguá, 381).

09/11 (Dom) / Ensaio Aberto e Cortejo / Jaraguá – O Coletivo AfroCaeté fará batucada, às 15h, na sede do Coletivo (Rua Barão de Jaraguá, 381).

16/11 (Dom) / Encrespa Geral/ Praça do Centenário – 9h às 14h

16/11 (Dom) / Ensaio Aberto/ Jaraguá – O Coletivo AfroCaeté fará ensaio aberto, às 15h, na sede do Coletivo (Rua Barão de Jaraguá, 381).

18/11 (Qui) / Consciência Negra / União dos Palmares (AL) - 18h. Resistência Negra em Cortejo. Coletivo AfroCaeté e diversos outros grupos.

19/11 (Qua) / Show de Luana Costa – Rezando Alto / Teatro de Arena

22 e 23/11 (Sáb e Dom) / Coletivo AfroCaeté / Jaraguá – Oficina de Dança Afro ministrada pelo professor Tininho, na sede do Coletivo AfroCaeté.

28/11 (Sex) / Mirante Cultural / Jacintinho – 19 Horas, Mirante Kátia Assunção.

29 e 30/11 (Sab e Dom) / Oficina de Maracatu / Jaraguá – O Coletivo AfroCaeté realizará oficina de Maracatu, das 14 às 17 horas, na Sede do Coletivo AfroCaeté. Faça a pré-inscrição no blog do grupo: http://coletivoafrocaete.blogspot.com.br.

07/12 (Dom) / Encontro da Juventude de Terreiro / Praça do Centenário 

08/12 (Seg) / Festa da Águas / Pajuçara

13/12 (Sáb) / 20 anos de Tradição Capoeira / Flexeiras (AL)  

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Oficina de iniciação ao maracatu... dias 29 e 30 de novembro de 2014.


Inscrição: Oficina de iniciação ao maracatu...! Coletivo AfroCaeté O Coletivo AfroCaeté realizará oficina de Maracatu, das 14 às 17 horas, na Sede do Coletivo AfroCaeté. Preencha o formulário de pré-inscrição na oficina de iniciação ao maracatu. Participe da oficina e venha fazer parte da família AfroCaeté!

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Programação da Semana da Consciência Negra 2014 - Alagoas



"Consciência Negra - Para celebrar a data mais importante do calendário negro brasileiro, a Fundação Palmares reserva o mês de novembro para lembrar a importância de Zumbi dos Palmares, herói nacional e ícone da resistência negra à escravidão. É também considerado o momento principal de reflexão sobre o papel dos negros e negras na construção do país. As comemorações também homenagearão o centenário do dramaturgo, poeta e pintor Abdias Nascimento.

A programação inclui atividades como: Seminário de Fomento à Cultura Afro-brasileira e Saúde da População Negra; Feira do Livro; apresentações culturais diversas; Edição especial do Escambo Cultural; oficina de percussão com Nana Vasconcelos e um show de Tributo a Abdias Nascimento...".



terça-feira, 28 de outubro de 2014

Coletivo AfroCaeté promove Oficina de Dança Afro com Tininho Soares





O grupo de percussão Coletivo AfroCaeté (CAC) promove nos dias 22 e 23 de novembro de 2014, uma Oficina de Dança Afro com o coreógrafo e educador Clemente Soares (Tininho), na sede do CAC, rua Barão de Jaraguá, 381, em Jaraguá. 



Oficina de dança afro, em 2011



segunda-feira, 27 de outubro de 2014

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Edital de convocação/ AfroCaeté


EDITAL DE CONVOCAÇÃO
N 01/2014


EDITAL DE CONVOCAÇÃO
DA REUNIÃO PARA ELEIÇÃO E POSSE DE COORDENADORES
E SUPLENTES DO COLETIVO AFROCAETÉ


A Comissão Organizadora para a Eleição de Coordenadores e Suplentes do Coletivo AfroCaeté, convoca todos os membros para a reunião de eleição e posse da nova coordenação, a ser realizada na sede do grupo, Rua Barão de Jaraguá, 381, Bairro de Jaraguá, Maceió, AL, CEP 57022-140, fone: (82) 8845-4068 – E-mail: coletivoafrocaete@gmail.com, no dia 12 de outubro de 2014, às 14 horas, 14 horas e 15 minutos e 14 horas e trinta minutos, em primeira, segunda e última convocação respectivamente, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia:
  1. Apresentação dos candidatos;
  2. Eleição das coordenações e do conselho fiscal;
  3. Outros assuntos não deliberativos.

Maceió AL, 02 de outubro de 2014.

Comissão de Eleição:

Christiano Barros Marinho da Silva

Rídina Lúcia Gonçalves Motta

Sandro Santana de Freitas

Almir Alves de Lima

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Agosto Popular... Pelo fim do extermínio da juventude negra em Alagoas!




Fechando o mês das tradições populares a Articulação da Cultura Popular e Afro-Alagoana realiza mais uma edição do Agosto Popular, levando a Praça Santa Tereza (Ponta Grossa) a força, a magia e a alegria da cultura popular alagoana. A ação pretende celebrar cultura popular e este ano chamar a atenção para uma triste realidade: O extermínio de jovens negros em Alagoas. 

Programação:
- Ginga Terapia (Capoeira Inclusiva)
- Fanfarra da Escola Júlio Alto
- Maculêlê (Grupo Legião/ Mestre Besouro)
- Civilização Negra (Samba Reggae)
- Baianá Flor de Lis
- Bumba meu boi Águia e Cão de Raça
- Afoxé Ofá Omin
- Mestre Jorge Calheiro, Dona Guilhermina, Zeza do Coco, Xexéu, Linete Matias, Sandro Santana e Fagner Dubrown (Coco Alagoano)
- Negra Pyll, Frick ZN, Davi 2P e Magojow (Rap)
- Rogério Dias e Banda
- Família Todos Um (Rap)
Afoxé Povo de Exu
- Coletivo AfroCaeté (Maracatu)

Participação Especial de Isabel Caetano e Nany Moreno (Afoxé Oju Omin Omorewá)

Acontecerá a partir das 15h:30min. A ação é uma iniciativa da Articulação da Cultura Popular e Afro-Alagoana, do Coletivo AfroCaeté, do CEPA Quilombo, do Quintal Cultural, da Escola de Samba Girassol, da Associação dos Folguedos Populares da Zona Sul. Conta com o apoio da Fundação Cultural Palmares (Alagoas) e da Keka Rabelo Assessoria de Comunicação

domingo, 18 de maio de 2014

Escritas sobre os sabores e os tambores das Alagoas.


A reinvenção do Maracatu em Alagoas no século XXI - Jornal O DIA
Cadú Avila

clique na imagem para acessar edição

O Imaginário Sururu: Um patrimônio a Contrapelo - Revista Rosa dos Ventos
Edson Bezerra; Ernani Viana

Clique na imagem para acessar

sábado, 17 de maio de 2014

sábado, 3 de maio de 2014

Oficina de Iniciação ao Maracatu do Coletivo AfroCaeté


Click e faça a sua pré-inscrição online

Acreditando no potencial transformador da cultura tradicional, o Coletivo AfroCaeté vem coordenando ações e desenvolvendo estratégias de valorização e difusão de nossas raízes culturais. Assim, abrimos inscrição para mais uma oficina, quem quiser participar basta preencher o formulário de pré-inscrição on-line. A oficina será nos dias 17 e 18 de maio, na sede do Coletivo AfroCaeté, na Rua Barão de Jaraguá, 381, Jaraguá (próx. a praça 2 Leões, em frente a Papelaria). A taxa de inscrição é de R$15, que deverá ser paga no primeiro dia da oficina. Faça-nos uma visita, nos reunimos todos os domingos, às 15h, em nossa sede. Participe da oficina e venha fazer parte do nosso cortejo cultural. 

Mais informações: 
3378-1263 (res) 
8814-3924 (oi) 
9813-7471 (tim) 
9306-1413 (claro) 

sexta-feira, 21 de março de 2014

terça-feira, 4 de março de 2014

Dá Licença - Coletivo no carnaval em Maceió




Coletivo AfroCaeté no desfile dos Blocos Afros do Carnaval 2014 em Maceió - AL

Vídeo de Alice Jardim

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Carnaval em Maceió



domingo, 23 de fevereiro de 2014

Concentração dos blocos no Jaraguá Folia já começou | AL TV 2º Edição


Clique na imagem para acessar reportagem

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Coletivo AfroCaeté - Manu Preta


Vou pisando de mansinho
Com respeito e humildade
Peço permissão ao povo
Que habita essa cidade
Pra que eu fale coisa breve
Da nossa ancestralidade.

A gente de pele negra
Que jamais foi esquecida
Fez história e travou lutas
Lá na Serra da Barriga
Mas chegou o povo branco
E a batalha foi vencida.

Se passaram muitos anos
E as coisas acontecendo
Repressão pra todo lado
E o negro ía sofrendo,
Mas tudo que ele plantou
Nessa terra, foi nascendo.

Tu trabalha, negro escrevo
Se tu quiser batucar
Vá pedindo sua força
A Xangô pra tu lutar
Que a justiça logo em breve
Da pedreira vai rolar.

O tambor silenciado
Reprimiu as Alagoas
Que levava oferendas
Em seus barcos e canoas
Pra saudar Mãe Iemanjá
Proferindo suas loas.

Mas o fruto que plantaram
Não ficou só na semente
O couro foi esticado
E o Mestre lá na frente
Fez surgir esse batuque
Nessas terras novamente.

O maracatu nas ruas
De baque solto e virado
Fez tremer pernas e braços
Pra tudo quanto foi lado
Trazendo toda energia
De quem fez nosso passado.

Abençoados pelos negros
E o Caboclo caçador,
Vamos fazendo batuque
Com respeito e muito amor
Pra trazer toda lembrança
Desse povo sofredor.

Somos vermelho e amarelo
Mas o povo é misturado
Tem gente de pele branca
E o cabelo é enrolado
Pois a alma é colorida
E o sangue é variado.

Quando o Mestre lá na frente
Faz soar o seu apito
O som do meu Coletivo
Mais parece que é um grito
E é nessa vibração
Que com fé eu acredito.

Essa terra vai tremer
E a poeira levantar
Quem chorou já vai sorrir
Quem morgou vai se animar
Pois é um batuque forte
Que já vai se apresentar.

Esse é o grupo Coletivo
Que veio pra batucar
Do mais velho ao mais novo
Não se acanhe em dançar,
Quem souber alguma letra
Nos ajude a cantar.

Com licença eu me retiro,
Peço a bênção e muito axé,
Fiquem de olhos abertos
E a orelha bem em pé
Que agora entra em cena
O meu AfroCaeté!

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Bloco Tia Marcelina



domingo, 9 de fevereiro de 2014

sábado, 25 de janeiro de 2014

Carnaval 2014



Xangô Rezado Alto


Comunidades religiosas definem ações para projeto ‘Xangô Rezado Alto’ 

Em reunião ocorrida nesta sexta-feira (24), no auditório da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), representantes do comitê Juventude Viva, de comunidades tradicionais e de grupos de matrizes africanas definiram as ações para a edição 2014 do projeto Xangô Rezado Alto. O evento acontece no próximo dia 31, em Maceió, em memória ao quebra dos terreiros, ocorrido na capital em 1912.

O projeto acontece pelo terceiro ano consecutivo e passa ser realizado pela Prefeitura de Maceió através da FMAC. Nos dois anos anteriores, a manifestação religiosa teve como realizadora a Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL). De acordo com os organizadores, a programação para esta edição inclui o tradicional cortejo com a participação de casas de candomblé e umbanda e ainda shows e apresentações culturais.
“A concentração terá início às 14h, na Praça Dom Pedro II (Praça da Assembléia Legislativa Estadual). Logo após, todos devem sair em cortejo pela Rua do Sol, em direção à Praça Marechal Floriano Peixoto (Praça dos Martírios), onde acontecerão os shows e apresentações culturais”, informa Keyler Simões, Diretor de Políticas Culturais da FMAC.
“Este evento representa para nós um movimento organizado de enfrentamento à intolerância religiosa”, lembra Mônica Carvalho, yalorixá da casa Ilê Axé Legionirê de Xoroquê.
Durante o trajeto do cortejo, de acordo Filomena Félix, Coordenadora de Políticas Afirmativas da FMAC, deve acontecer paradas em frente ao Museu Histórico e Geográfico de Alagoas, para visita e saudação à coleção “Perseverança”, que reúne peças recolhidas dos terreiros destruídos em 1912 e na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. “Este ano devemos contar com a participação de crianças ligadas às comunidades tradicionais”, acrescenta.
No local de encerramento, na Praça dos Martírios, será montada estrutura para os shows e apresentações culturais. Entre as atrações confirmadas estão os Afoxés Ôdo IYá e Ofá Omin, Maracatu Coletivo AfroCaeté e Maracatu Raízes da Tradição e Luana Costa. Como atração convidada, a banda Didá, da Bahia.
“A FMAC vai fornecer toda a estrutura para o evento, além de transporte e alimentação para os grupos participantes. É bom lembrar que o Xangô Rezado Alto é um evento afro-cultural das comunidades tradicionais de matrizes africanas de Maceió”, reforça Keyler Simões. “Pedimos a Deus e a Oxalá proteção para todos nós”, declara Mãe Miriam, uma das Yalorixás mais importantes de Alagoas.
Marcelo Amorim – Ascom Fmac
←  Anterior Proxima  → Página inicial