terça-feira, 21 de agosto de 2012

Cordel de Demis Santana



Cordel de Demis Santana,
sobre a festa da Praça Lucena Maranhão (Bebedouro), no dia 18 de agosto.

 
Dia 18 de agosto
Bebedouro em animação
Apresentando os folclores
Na Praça Lucena Maranhão
E a Fundação Municipal de Ação Cultural
É a responsável pela realização.

O Bumba Meu Boi Safari
Lá do Jacintinho vem
Com o boi e o vaqueiro
Certeiro que nem um trem
Boi bom como o Safari
Em Maceió sei que não tem.

Pastoril é folguedo bom
Que deixa alegre a gente
E entre os melhores está
O Estrela do Oriente
Que dança e canta animado
Deixando o público contente.

 A poesia rimada
De críticas e alegrias
O cordel metrificado
Do poeta Rogério Dias
Entre o lúdico e o sarcasmo
Uma forte harmonia.

Num trupe batendo forte
Com amor e com carinho
O Coco Reis do Cangaço
Faz nos corações seu ninho
É o grito alagoano
Vindo lá do Jacintinho.

Chegam as belas mulheres
Para cantar e dançar
Maceió e Alagoas
Querem elas animar
Pois são elas as baianas
Baianas Rosas do Lar.

Vai se passando o tempo
E animando a brincadeira
Até que chega o momento
De se dançar a taieira
Com um grupo que tem o nome
Do professor Pedro Teixeira.
As vagas ondas do mar
Na praia vai e vem
Pelo azul e o encarnado
Em mil torcem mais de cem
Quando no palco canta e dança
O Pastoril Estrela de Belém.

Poeta vindo do povo
E filho de um carvoeiro
Ele já foi motorista
Marceneiro e carpinteiro
Hoje é mestre cordelista
E chama-se Jorge Calheiros.

É daqui do Bebedouro
A linda dança o lindo som
Que o povo aplaude e canta
Porque sabe que é bom
O Guerreiro Trema Terra
Do nosso Mestre Bennon.

O estrondo da alfaia
Vai nos dizer como é
Que gonguê  e xequerê
Faz dançar e bater pé
Com o maracatu raiz do Coletivo AfroCaeté.
GOOGLE +
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários: