quarta-feira, 10 de março de 2010

AfroCaeté está torcendo pela Arca da Cultura Popular!



GOOGLE +
←  Anterior Proxima  → Página inicial

1 comentários:

Ademario Ribeiro disse...

Camaradas, que legal! Muito bom o blog. Muito, muito indispensáveis as ações! É de intervenções assim que precisamos. Viva os Caetés em nós! Viva os negros em nós! Indioafrolatinoamericanos neles e nelas!!!

Viva o Velho Chico!

Para vocês:
ABOIO E PERCUSSÃO EM LOUVOR À ÁGUA*
Aos Companheiros do Projeto Encontro das Águas

Ê Rio, ê mar!
Que a aporrinhação do homem,
Seu ciúme e sua dor
Não joguem estrepe plástico chumbo
Mercúrio cádmio, manganês
Petróleo cromo arsênio ferro cobre
Detergente pesticida...BOMBA!
Sobre tuas águas ligeiras!

Ê Rio, ê mar!
Os meninos brincam em tuas ingazeiras
O gado bebe em tuas anáguas
O namoro dos apaixonados em tuas barrancas
Os pescadores sobre teus lençóis
Azuis, cristais, práteos e verdes:
Trazem para a terra o sustento
De tuas gentes!...

- Entram Subaé e Mataripe! Ê! Ê! –
Sai ganância: Chô! Chô!
- Entram Pojuca e Jacuipe! Ê! Ê! –
Sai ignorância: Chô! Chô!
- Entram Velho Chico e Subaé! Ê!Ê! –
Sai ganância: Chô! Chô!
- Entram Jacurana e Jaguaripe! Ê! Ê! –
Sai ignorância: Chô! Chô!
- Entram Almada e Sapato! Ê! Ê! –
Sai ganância: Chô! Chô!
- Entram Salitre e Traripe! Ê! Ê! –
Sai ignorância: Chô!Chô!
- Entram Paraguaçu e Itamboatá! Ê! Ê! –
Sai ganância: Chô! Chô!
- Entram Joanes e Itapicuru! Ê! Ê! –
Sai ignorância: Chô! Chô!..
(Mangue Maternidade Mãe Mulher: Marulho
Marola Mares Movimentos da Vida!
ÁGUA, Mãe da Vida!!!

(Ademario Ribeiro)



NOTA: Cachoeira do Paraguaçu, 22 de março de 1998 – Dia Mundial da Água, Lançamento da Cartilha ECOS – SOS Água da ARUANÃ.

* Componente da Poética Poranduba, Eco-Étnica, de Ademario Ribeiro, 2001, Salvador - Bahia, Edição do autor.